terça-feira, 12 de abril de 2011

Salve os Felipes Amorins!
Dois Felipes Amorins na Serrinha! Isso mesmo meus amigos e olha que estou enxergando normalmente. Seria então um clone do Felipe Amorim? Não, nada disso, eles nem são parecidos. Vou traçar de forma sucinta algumas descrições de cada um. Um dos Felipes Amorins apareceu para os torcedores do Goiás, no último jogo realizado em 2010 pelo Brasileirão série A, diante do Corinthians. O garoto esmeraldino aproveitou bem a oportunidade e marcou até um gol na ocasião. Desde então tem feito parte da escalação do Verdão. O garoto esmeraldino é muito habilidoso e tem deixado o torcedor esmeraldino orgulhoso. Ele dribla bem, tem velocidade, volta para marcar e apóia o ataque. Além disso, tem uma excelente visão de jogo e chuta muito bem, tem marcado muitos gols. Um jogador quase completo. Que sorte do Artur Neto! Este é um dos Felipes Amorins, grata revelação esmeraldina no Goianão 2011. Mas e o outro? O outro Felipe Amorim surgiu a partir do Felipe Amorim, jogador do Goiás; é Felipe Amorim para não acabar mais. Trata-se do Papagaio do seu Goiás! Seu Goiás, assim é conhecido um torcedor símbolo do time esmeraldino, na realidade nem sei o nome dele, o conheço por seu Goiás. Por falar em torcedor símbolo dos times da capital, no Vila temos a Negra Brechó, no Goiás, o seu Goiás e qual é o do Atlético? Bem, mas voltando ao nosso segundo Felipe Amorim, este é lindo, calmo e em todos os jogos do Goiás fica atento e bem quietinho. Ele é bem verdinho! Ele não atua dentro das quatro linhas e não desgruda das mãos do seu Goiás. Que ave mais sagaz! O seu Goiás, sendo um torcedor mais que apaixonado pelo Goiás, não se contentou em arranjar um periquito para acompanhá-lo aos jogos, pois é uma avezinha muito pequena e agitada, então preferiu um papagaio, o qual é uma ave grande e comportada. Hum, mas vai ver o Felipe Amorim do seu Goiás é um periquito que tomou pó Royal e/ ou talvez seja um periquito importado diretamente de Itu. O fato é que reconhecendo o grande valor do craque esmeraldino, o ilustre torcedor, numa espécie de homenagem, chamou de Felipe Amorim, a ave verde repleta de bela plumagem. A partir destas descrições sucintas vemos que os dois Felipes não são muito semelhantes. Mas cada um, ao seu modo, é brilhante! Salve os Felipes Amorins esmeraldinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

terça-feira, 12 de abril de 2011

Salve os Felipes Amorins!
Dois Felipes Amorins na Serrinha! Isso mesmo meus amigos e olha que estou enxergando normalmente. Seria então um clone do Felipe Amorim? Não, nada disso, eles nem são parecidos. Vou traçar de forma sucinta algumas descrições de cada um. Um dos Felipes Amorins apareceu para os torcedores do Goiás, no último jogo realizado em 2010 pelo Brasileirão série A, diante do Corinthians. O garoto esmeraldino aproveitou bem a oportunidade e marcou até um gol na ocasião. Desde então tem feito parte da escalação do Verdão. O garoto esmeraldino é muito habilidoso e tem deixado o torcedor esmeraldino orgulhoso. Ele dribla bem, tem velocidade, volta para marcar e apóia o ataque. Além disso, tem uma excelente visão de jogo e chuta muito bem, tem marcado muitos gols. Um jogador quase completo. Que sorte do Artur Neto! Este é um dos Felipes Amorins, grata revelação esmeraldina no Goianão 2011. Mas e o outro? O outro Felipe Amorim surgiu a partir do Felipe Amorim, jogador do Goiás; é Felipe Amorim para não acabar mais. Trata-se do Papagaio do seu Goiás! Seu Goiás, assim é conhecido um torcedor símbolo do time esmeraldino, na realidade nem sei o nome dele, o conheço por seu Goiás. Por falar em torcedor símbolo dos times da capital, no Vila temos a Negra Brechó, no Goiás, o seu Goiás e qual é o do Atlético? Bem, mas voltando ao nosso segundo Felipe Amorim, este é lindo, calmo e em todos os jogos do Goiás fica atento e bem quietinho. Ele é bem verdinho! Ele não atua dentro das quatro linhas e não desgruda das mãos do seu Goiás. Que ave mais sagaz! O seu Goiás, sendo um torcedor mais que apaixonado pelo Goiás, não se contentou em arranjar um periquito para acompanhá-lo aos jogos, pois é uma avezinha muito pequena e agitada, então preferiu um papagaio, o qual é uma ave grande e comportada. Hum, mas vai ver o Felipe Amorim do seu Goiás é um periquito que tomou pó Royal e/ ou talvez seja um periquito importado diretamente de Itu. O fato é que reconhecendo o grande valor do craque esmeraldino, o ilustre torcedor, numa espécie de homenagem, chamou de Felipe Amorim, a ave verde repleta de bela plumagem. A partir destas descrições sucintas vemos que os dois Felipes não são muito semelhantes. Mas cada um, ao seu modo, é brilhante! Salve os Felipes Amorins esmeraldinos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário