quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Quem soltou pum?!

Eu, juntamente com a professora de biologia Eleuza e os alunos do 2º A e 2º B fomos visitar a ETE. Foram dois ônibus, fui com os alunos do 2º B e a professora Eleuza com os do 2º A. No ônibus que fui tinha um aluno, Clécio, muito animado, ficava fazendo graça o tempo todo. Como gosto muito de rir, eu era só risada. Clécio disse que sua colega Nayara estava muito emocionada, vez que era a primeira vez que andava num veículo. É um fato corriqueiro, entretanto, provocou humor...
Assistimos a uma palestra sobre a ETE, para podermos conhecer melhor a estação e o processo de tratamento de esgoto. Em tal processo tem até uma tal de torta, mas não se animem com a ideia e nem pensem em experimentá-la. Assistimos atentos à palestra e um vídeo sobre o processo em questão. Na ocasião foi enfatizada também, a importância de se ficar atento no combate a Dengue.
Foi servido um delicioso lanche, e no ápice da minha juventude descobri que não se pode embolar papel quando formos jogá-lo no lixo, se o fizermos este não servirá mais para a reciclagem. Formidável tal descoberta, vivendo e aprendendo.
Depois fizemos um tour pela ETE. Visitamos a piscicultura. Que pena, não levei minha vara de pescar! Na realidade não se pode pescar. Quem pensa que em tal local só tem tratamento de esgoto se engana. Tem até um campo de futebol(Também não levei uma bola!). Em tal ambiente visitamos alguns aquários com peixes encontrados no rio Meia-Ponte. Levei um susto quando vi os Cascudos, que peixes mais feios; parecem aqueles peixes pré-históricos. Visitamos também uma linda fonte, mas para o meu azar não era a da juventude; se bem que sou relativamente jovem. A fonte fica em meio a um pequeno lago, permeado por carpas e piaus. Carpas e piaus, que combinação!Tem um lago maior, no qual tem vários peixes, alevinos, os quais posteriormente serão colocados no Meia-Ponte. É o repeixamento do Meia-Ponte, digo, repovoamento.
"-Hum, quem soltou pum?! Foi você Gabriel?" Não foi ninguém, o ônibus parou frente a uma lagoa de tratamento. Que descontentamento! O Gabriel estava sentado ao meu lado, ele será o embaixador goiano nos Estados Unidos. Será que inteligência é contagiosa?! A professora Eleuza estava muito empolgada com o passeio, não sabia em qual ônibus ficar, quase que ela ficou perdida por lá; enquanto ela dava alguns avisos no ônibus do 2º B o do 2º A começava arrancar e ela descia e saia apressada para lá na ETE não ficar.
Assim, terminamos nosso tour educativo, aprendemos muito e nos divertimos muito também. É muito apaixonante minha profissão...
Alunos do 2º B e do 2º A, parabéns pelo comportamento, foi muito bom passar a manhã com vocês. Professora Eleuza, obrigadíssima pelo convite.

ETE

2010-10-29

7 comentários:

  1. Logo, logo estarão disponiveis. Caro anônimo, poderia pelo menos ter comentado o texto...

    ResponderExcluir
  2. Relatos assim são encorajadores, Lívia, pelo fato de serem feitos por quem realmente gosta de seu trabalho. Chamou-me a atenção o fato de Nayara ter andado de ônibus pela primeira vez. Verdade? Assim como essa aluna, quantos existirão pelo Brasil afora na mesma situação?
    Parabéns pelo trabalho e pela postagem.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Lívia, pelo seu entusiasmo......e por todo o conhecimento que adquiriu com esse passeio....Daqui a pouco estará como eu....Metida a ambientalista....Neusa.

    ResponderExcluir
  4. Nooosa + Que suspense em Lívia?
    Ainda bem que não foi ninguem msm! Foi apenas uma lago.Mto legal sua irreverência durante os fatos.

    ResponderExcluir
  5. Foi só para tentar chamar a atenção dos leitores, rsrsr. Ainda bem que ninguém soltou pum, Marcelo.

    ResponderExcluir
  6. Tem toda a razão, já penso?
    Que desagradável.

    ResponderExcluir

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Quem soltou pum?!

Eu, juntamente com a professora de biologia Eleuza e os alunos do 2º A e 2º B fomos visitar a ETE. Foram dois ônibus, fui com os alunos do 2º B e a professora Eleuza com os do 2º A. No ônibus que fui tinha um aluno, Clécio, muito animado, ficava fazendo graça o tempo todo. Como gosto muito de rir, eu era só risada. Clécio disse que sua colega Nayara estava muito emocionada, vez que era a primeira vez que andava num veículo. É um fato corriqueiro, entretanto, provocou humor...
Assistimos a uma palestra sobre a ETE, para podermos conhecer melhor a estação e o processo de tratamento de esgoto. Em tal processo tem até uma tal de torta, mas não se animem com a ideia e nem pensem em experimentá-la. Assistimos atentos à palestra e um vídeo sobre o processo em questão. Na ocasião foi enfatizada também, a importância de se ficar atento no combate a Dengue.
Foi servido um delicioso lanche, e no ápice da minha juventude descobri que não se pode embolar papel quando formos jogá-lo no lixo, se o fizermos este não servirá mais para a reciclagem. Formidável tal descoberta, vivendo e aprendendo.
Depois fizemos um tour pela ETE. Visitamos a piscicultura. Que pena, não levei minha vara de pescar! Na realidade não se pode pescar. Quem pensa que em tal local só tem tratamento de esgoto se engana. Tem até um campo de futebol(Também não levei uma bola!). Em tal ambiente visitamos alguns aquários com peixes encontrados no rio Meia-Ponte. Levei um susto quando vi os Cascudos, que peixes mais feios; parecem aqueles peixes pré-históricos. Visitamos também uma linda fonte, mas para o meu azar não era a da juventude; se bem que sou relativamente jovem. A fonte fica em meio a um pequeno lago, permeado por carpas e piaus. Carpas e piaus, que combinação!Tem um lago maior, no qual tem vários peixes, alevinos, os quais posteriormente serão colocados no Meia-Ponte. É o repeixamento do Meia-Ponte, digo, repovoamento.
"-Hum, quem soltou pum?! Foi você Gabriel?" Não foi ninguém, o ônibus parou frente a uma lagoa de tratamento. Que descontentamento! O Gabriel estava sentado ao meu lado, ele será o embaixador goiano nos Estados Unidos. Será que inteligência é contagiosa?! A professora Eleuza estava muito empolgada com o passeio, não sabia em qual ônibus ficar, quase que ela ficou perdida por lá; enquanto ela dava alguns avisos no ônibus do 2º B o do 2º A começava arrancar e ela descia e saia apressada para lá na ETE não ficar.
Assim, terminamos nosso tour educativo, aprendemos muito e nos divertimos muito também. É muito apaixonante minha profissão...
Alunos do 2º B e do 2º A, parabéns pelo comportamento, foi muito bom passar a manhã com vocês. Professora Eleuza, obrigadíssima pelo convite.

ETE

2010-10-29

7 comentários:

  1. Logo, logo estarão disponiveis. Caro anônimo, poderia pelo menos ter comentado o texto...

    ResponderExcluir
  2. Relatos assim são encorajadores, Lívia, pelo fato de serem feitos por quem realmente gosta de seu trabalho. Chamou-me a atenção o fato de Nayara ter andado de ônibus pela primeira vez. Verdade? Assim como essa aluna, quantos existirão pelo Brasil afora na mesma situação?
    Parabéns pelo trabalho e pela postagem.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Lívia, pelo seu entusiasmo......e por todo o conhecimento que adquiriu com esse passeio....Daqui a pouco estará como eu....Metida a ambientalista....Neusa.

    ResponderExcluir
  4. Nooosa + Que suspense em Lívia?
    Ainda bem que não foi ninguem msm! Foi apenas uma lago.Mto legal sua irreverência durante os fatos.

    ResponderExcluir
  5. Foi só para tentar chamar a atenção dos leitores, rsrsr. Ainda bem que ninguém soltou pum, Marcelo.

    ResponderExcluir
  6. Tem toda a razão, já penso?
    Que desagradável.

    ResponderExcluir